Biblioteca Tianjin, arquitetura e cultura na China

Tianjin_Library1
O escritório de arquitetura MVRDV, em colaboração com os arquitetos locais TUPDI, projetou a Biblioteca Tianjin Binhai, um centro cultural de 33.700m² com um luminoso auditório esférico em torno do qual as estantes, do chão ao teto, são posicionadas em cascata. As estantes onduladas são o principal  dispositivo espacial da edificação e são utilizadas tanto para enquadrar o espaço como criar escadas, assentos, tetos em camadas e até mesmo elementos na fachada. Tianjin_Library2A biblioteca foi projetada e construída em um período recorde de apenas três anos devido ao curto cronograma imposto pelo município local. Ao lado de muitos meios de comunicação ela oferece espaço para 1,2 milhões de livros. A mesma está localizada no centro cultural do distrito de Binhai, em Tianjin, uma metrópole costeira, na China. Tianjin_Library6A massa da edificação é extrudada para cima e perfurada por um auditório esférico no centro. Estantes estão dispostas em ambos lados da esfera e atuam como diversos elementos, desde escadas até assentos, continuando ao longo da cobertura para criar uma topografia iluminada. Esses contornos também seguem ao longo das duas fachadas de vidro que conectam a biblioteca ao parque e ao corredor público interno, servindo como brises para proteger o interior da luz solar excessiva, criando também um espaço brilhante e uniformemente iluminado. Tianjin_Library4"O interior da biblioteca de Tianjin Binhai é praticamente semelhante a uma caverna, uma estante de livros contínua. Não sendo capaz de tocar o volume do edifício, "giramos" o auditório em forma esférica exigido pelo programa e o edifício simplesmente abriu espaço para isso, como um "abraço" entre mídia e conhecimento ", afirma Winy Maas, co-fundador da MVRDV. Tianjin_Library5"Nós abrimos o prédio criando um lindo espaço público no interior; uma nova sala de estar urbana em seu centro. As estantes são ótimos espaços para se sentar e, ao mesmo tempo, permitem o acesso aos pavimentos superiores. Os ângulos e as curvas destinam-se a estimular diferentes usos do espaço tais como ler, andar, conhecer e discutir. Juntos formam o "olho" do edifício: para ver e ser visto ". Tianjin_Library7O edifício de cinco níveis também contém extensas instalações educacionais, dispostas ao longo das bordas do interior e acessíveis através do espaço principal do átrio. O programa público é suportado por espaços de serviços subterrâneos, armazenamento de livros e um grande arquivo. Do piso térreo, os visitantes podem acessar facilmente as áreas de leitura para crianças e idosos, o auditório, a entrada principal, o acesso aos terraços nos pisos superiores e a conexão com o complexo cultural. O primeiro e o segundo pavimento consistem, principalmente, em salas de leitura, livros e áreas de estar, enquanto os andares superiores também incluem salas de reuniões, escritórios, salas de informática e de áudio, além dos dois pátios da cobertura.

MORE Architeture/ Design

Duzett District
Copyright ® 2015