A importância das galerias na arte contemporânea

galecapaa
A cidade de São Paulo é um microcosmo empolgante dentro do cenário de arte contemporânea internacional, graças ao seu acervo de galerias de arte. A cidade que abriga a segunda mais antiga Bienal do mundo, vem se tornando, cada vez mais, um importante pólo de produção de arte impulsionado pela recente internacionalização desse mercado. Na última década, a arte contemporânea brasileira alcançou relevância internacional, comprovada pelo interesse de renomadas instituições como MoMAMetropolitanTatePompidou e Reina Sofia, ao realizar exposições de importantes artistas históricos nacionais. A arte contemporânea brasileira também ganhou destaque nas principais feiras de arte do mundo, como na Arco (Madri), Frieze (Londres e Nova York) e a Art Basel de Miami. Neste período, museus da cidade passaram a fazer parcerias com importantes instituições de outros continentes, com mostras de excelência conceitual e histórica que agradam também ao grande público. galeMuitos artistas se questionam sobre como realizar uma exposição em uma dessas galeria de arte? Ou como apresentar seu trabalho a uma dessas galeria de arte? É um mercado acirrado, onde artistas de alto nível conceitual e estético disputam um lugar ao sol. O lugar ao sol significa passar a ser representado por uma das 17 galerias de arte paulistanas. São essas galerias que promovem até 10 exposições por ano; trazem pesquisadores e curadores internacionais para assinar e organizar mostras de seus artistas; participam das mais importantes feiras de arte do mundo; e introduzem seus representados em importantes coleções públicas e privadas. As galerias se apoiam na SP-Arte e na Bienal para apresentar exposições de seus artistas mais consagrados, artistas em ascensão e apostas, bombardeando a cidade de São Paulo com centenas de eventos diversos que variam de visitas guiadas e palestras até jantares e festas. gale4Mas quem realmente sustenta a efervescência do circuito de arte em São Paulo são as galerias de arte, que viajam pelo mundo para participar de eventos apresentando seus artistas seus artistas a colecionadores, curadores e consultores de arte. Tentei selecionar algumas das galerias mais influentes de São Paulo e como funciona a representação de artistas nesses espaços. gale3Galeria Luisa Strina- A história da Galeria Luisa Strina, a mais antiga galeria de arte contemporânea de São Paulo, se mistura com a trajetória profissional de Luisa Strina. Em 1970, começou como marchand dos amigos e artistas Wesley Duke Lee, Fajardo, Baravelli, José Resende e Babinski. Em 1974, abre a Galeria Luisa Strina no antigo estúdio de Baravelli, mas já com uma linha de trabalho definida: mostrar a produção de artistas nacionais e estrangeiros, num movimento de mão dupla, dentro e fora do país. galleAssim, no mesmo ano, trouxe pela primeira vez ao Brasil obras dos artistas pop americanos Roy Lichstenstein, James Rosenquist, Jim Dine e Andy Warhol. Luisa Strina lançou diversos expoentes da nova geração no mercado, como Leonilson, Cildo Meireles, Tunga, Antônio Dias e Edgard de Souza. Em 1992 foi a primeira galeria latino-americana convidada a participar da seleta Feira de Arte de Basel. Atualmente, a Galeria Luisa Strina representa uma mistura de artistas consagrados e artistas emergentes, sempre mostrando o que há de melhor na arte contemporânea nacional e internacional. Jardins: r. Padre João Manuel, 755, tel. (11) 3088-2471. Seg. a sex., 10h/19h; sáb., 10h/17h. galle2Galeria Nara Roesler- Com sedes em Nova York, Rio de Janeiro e São Paulo, a Galeri Nara Roesler é uma das principais casas do Brasil, representa artistas brasileiros e latino-americanos influentes da década de 1950, além de artistas emergentes que dialogam com as tendências inauguradas por essas figuras. Fundada em 1989 por Nara Roesler, a galeria fomenta a inovação curatorial, sempre mantendo os mais altos padrões de qualidade em suas produções artísticas. Para tanto, desenvolve um programa de exposições seleto e rigoroso em estreita colaboração com seus artistas; mantém a plataforma de projetos curatoriais Roesler Hotel e apoia seus artistas continuamente, para além do espaço da galeria, trabalhando em parceria com instituições e curadores em exposições externas. Jardim Europa: av. Europa, 655, tel. (11) 3063-2344. Seg. a sex., 10h/19h; sáb., 11h/15h. galle3Galeria Millan- Com dois endereços na Rua Fradique Coutinho, a galeria criada em em 1986 faz um importante diálogo entre gerações e correntes artísticas, permitindo à Galeria Millan representar, de maneira coerente, um time de artistas sólido e plural, que abrange desde nomes consagrados a jovens em início de carreira. Dirigida por André Millan e Socorro de Andrade Lima, a Galeria acompanha de perto a trajetória de sua equipe de artistas e oferece apoio irrestrito ao seu processo de criação. Vila Madalena: r. Fradique Coutinho, 1.360, tel. (11) 3031-6007. Seg. a sex., 10h/19h; sáb., 11h/18h. galle4Bergamin & Gomide- Criada por Jones Bergamin nos anos 2000, a galeria passou a ser administrada em 2012 por Antonia Bergamin e Thiago Gomide. Como galeria de mercado secundário, sem uma lista fixa de artistas representados, a Galeria Bergamin & Gomide tem a liberdade de organizar exposições que abrangem diferentes temas, períodos e movimentos. Jardins: r. Oscar Freire, 379, loja 1, tel. 3853-5800. Seg. a sex., 10h/19h; sáb. 10h/15h. galle5Galeria Leme- Desde a sua abertura em novembro de 2004, a Galeria Leme apresenta um programa inovador na cena da arte brasileira, representando artistas brasileiros e internacionais, frequentemente convidados a criar e produzir novos e ambiciosos projetos no prédio de concreto da galeria, desenhado por Paulo Mendes da Rocha, vencedor do Prêmio Pritzker de Arquitetura. A galeria busca promover a diversidade na arte assim como um intenso intercâmbio cultural através de mostras regulares de artistas internacionais. Butantã: av. Valdemar Ferreira, 130, tel. (11) 3093-8184. Ter. a sex., 10h/19h, sáb., 10h/17h.

MORE art

Duzett District
Copyright ® 2015