O nu na arte é realmente tão polêmico ?

capanu
Uma bem-sucedida operação de comunicação, lançada em 2015 pelo Museu d´Orsay e o Museu da Orangerie, em Paris, para atrair mais famílias aos locais, está sendo retomada neste mês de Outubro na cidade luz. Um dos cartazes da campanha utiliza a mensagem: "Tragam seus filhos para ver gente nua". A operação utiliza, no total, nove cartazes-exibidos em ruas, paradas de ônibus e metrôs de Paris- com obras célebres dos dois museus aliadas a frases divertidas, sempre direcionadas a pais e filhos. Uma das telas mais famosas é a "Femme Nue Couchée" (Mulher Nua Deitada), realizada em 1907 pelo francês Auguste Renoir. Imagem12 numuseuNa obra, uma jovem é retratada em uma cama, seios à mostra e a genitália coberta com um lençol. Mais foi a mensagem utilizada no cartaz que "chamou a atenção" a de trazem os filhos para ver corpos nus. A operação foi realizada pela agência parisiense Madame Bovary, com a coordenação da diretoria de comunicação do Orsay e da Orangerie, Amélie Hardivillier.  "A campanha foi muito bem recebida pelo público, aparecida e reproduzida. Não houve nenhuma polêmica em relação a ela", diz Amélie. capafacenu numuseu2No Brasil, uma parcela da sociedade que nunca debateu, discutiu ou acompanhou arte no país vem tentando restringir a liberdade artística de alguns museus sob um argumento moralista que chega até mesmo a taxá-los de “pedófilos” ou “degenerados”. No acervo do Orsay , há inúmeras obras que seriam consideradas “polêmicas” por essa direita moralista brasileira. Entre elas, um dos maiores clássicos das artes plásticas do século XIX, “A origem do mundo”, de Gustave Courbet. Segundo a diretora do museu nenhuma obra tem censura de idade, mesmo a emblemática pintura de Coubert. Imagem1123 adassaIsso não exclui por exemplo, o debate em torno da pintura adquirida pelo museu em 1995, que é protegida por um vidro e fica em uma sala especial do museu. "Há a relação com a nudez que leva ao debate, sobretudo sobre essa obra, que é tão sensível. Mas essa também é a função da arte: incomodar, questionar", reitera. Amélie Hardivillier expressa sua surpresa sobre os episódios do fechamento da exposição Queermuseu, e a polêmica gerada pela performance La Bête, do artista carioca Wagner Schuwartz no MAM. " Sei que São Paulo é palco de belas exposições. É muito grave essa situação. Fico triste com essa notícia", lamenta Amélie e artistas e curadores franceses. hahaha nuPortanto, a desinformação do brasileiro gerou a polêmica nas últimas cenas culturais do país. Brasileiros, SE INFORMEM sobre algo antes de realizarem comentários extremamente preconceituosos sem ao menos terem o básico de informação!

MORE art

Duzett District
Copyright ® 2015