Quem tem medo de Teresinha Soares?

Imagem3
Inaugurando uma série de exposições que terão como eixo comum a sexualidade, o MASP apresenta a mostra "Quem tem medo de Teresinha Soares?", com cerca de 50 obras da artista mineira que destaca-se por combater tabus e colocar questões de gênero em pauta com o seu trabalho. Nascida em Araxá, em 1927, a artista plástica Teresinha Soares foi também escritora. Hoje suas pinturas, desenhos e gravuras e instalações, ocupam o 2º subsolo do museu na sua primeira exposição panorâmica de Soares em um museu, que é também sua primeira grande individual em mais de 40 anos. Imagem4 teresinhasoares2 A representação do corpo é um dos motivos mais recorrentes da obra de Soares, que trata desde o erotismo e o sexo, até o nascimento, a morte e a relação com a natureza. Além de temas de gênero, como a liberação sexual feminina, a violência contra a mulher, a maternidade e a prostituição, porém, vale destacar que Teresinha fez obras lidando com acontecimentos políticos, como a série de pinturas Vietnã (1968), na qual apresenta uma irreverente abordagem sobre o tema. No augue da repressão do regime militar, essa tal "mulher com 'H' de homem", como ela batizou uma das colunas que escrevia em jornais, construiu uma obra plástica de pegada pop e psicodélica, retratando figuras femininas senhoras e suas camas, mesmo que vez ou outra vítimas de agressão. teresinhasoares3 teresinhasoares4 Uma de suas primeiras séries de pinturas, aliás, traz casos de política vertidos para as cores lisérgicas da arte pop. Lá, entre outras visões sangrentas, estão uma mulher que atira em outra, o corpo de um homem estendido no chão ao fundo, uma mulher crucificada e o vulto de policiais armados ao lado de um bloco de Carnaval- ácida crítica ao mergulho na violência dos anos de chumbo amortecido por certa alegria tropical, transbordante e corrosiva. Neste sentido, Soares estava em sintonia com a vertente nacional da arte pop, indo além de uma reflexão sobre o comunismo e a circulação vertiginosa de imagens publicitárias para orquestrar também um ataque aos desmandos políticos daquela época. teresinhasoares5 teresinha A exibição de retrospectiva de Teresinha Soares, "Quem tem medo de Teresinha Soares" estará em cartaz até o dia 06 de agosto e logo após já estão confirmadas mostras individuais de Wanda Pimentel, Henri de Toulouse-Lautrec, Miguel Rio Branco, Pedro Correia de Araújo e Tunga. Se eu fosse você, não perderia!

MORE art

Duzett District
Copyright ® 2015